Seja honesto com seu parceiro – e outras dicas para um outsourcing de sucesso

Seja honesto com seu parceiro – e outras dicas para um outsourcing de sucesso

* Texto original, em inglês, por Alexander Nicholas Kozlov. Para acessá-lo clique aqui.

Um artigo recente publicado na Revista CIO, de Stephanie Overby, consultou um grupo de analistas e especialistas do setor para identificar as 11 chaves para um relacionamento de outsourcing bem-sucedido.

Algumas das dicas para um relacionamento de sucesso com o seu provedor:

  • Alinhar os recursos do provedor com os requerimentos dos projetos
  • Concentre-se nos resultados do negócio
  • Definir expectativas claras e apresentá-las
  • Não pechinchar demais no preço do serviço

A última dica, um pouco mais óbvia: como a terceirização e o offshoring visam cada vez mais impulsionar a transformação e contribuir para a estratégia do negócio, as empresas devem estar dispostas a investir em valor, certo? Em outras palavras, se você precisar de uma cirurgia no cérebro, o preço provavelmente não será a sua primeira consideração.

No entanto, apesar dos altos riscos, muitas empresas ainda não conseguem resistir à tentação de alavancar negociações para reduzir as taxas. Especialmente nos casos em que os provedores estão ansiosos para vencer um concorrente e ganhar um novo cliente para o portfólio. Como meu colega Rajeev Tyagi explica no artigo, é uma estratégia míope, cujo tiro deve sair pela culatra: “A lógica é simples: se um fornecedor não está ganhando dinheiro suficiente, ele encontrará maneiras de garantir o lucro, e isso comprometerá a eficácia e qualidade do serviço de alguma forma”

Rajeev também aborda a dificuldade notória de alcançar o grande objetivo de parceria no outsourcing. Seu conselho principal: se você quer que seu contratante seja um parceiro estratégico, trate-o como um parceiro estratégico. "Se seu fornecedor não entender sua estratégia, como você pode esperar que ele esteja alinhado com ela?"

Até aqui tudo bem. Agora umas dicas para o fornecedor:

  • Não seja barato
  • Siga a Regra de Ouro

Rajeev adiciona à lista de virtudes a honestidade: “Muitas vezes, os clientes não são sinceros por medo de revelar detalhes sobre o quanto seus sistemas podem estar defasados ou quão difícil será o processo de transição. Mas tudo isso apenas posterga o problema que é inadiável e, de qualquer forma, terá que ser resolvido e discutido”.

Talvez o verdadeiro diferencial seja o seguinte: um outsourcing de sucesso pode ser difícil, mas não é complicado, desde que essas pequenas condutas e ações sejam seguidas.