O que é RPA e como utilizá-lo

franck-v-740555-unsplash

*Texto original, em espanhol, por  Laura Aldama. Para acessá-lo, clique aqui.

A definição de RPA de acordo com o Instituto de Robótica, Automação de Processos e Inteligência Artificial (IRPAAI, a sigla em Inglês) é a tecnologia que permite configurar um software ou "robô" para controlar e interpretar as aplicações existentes, processar uma transação, manipular dados, disparar respostas e se comunicar com outros sistemas digitais.

Quando pensamos em robôs, a maioria das vezes, imaginamos braços enormes ou componentes eletrônicos que lidam com processos de fabricação de máquinas. No entanto, quando falamos de RPA, geralmente, estamos falando de robôs de software.

O RPA é um software que nos permite automatizar uma série de tarefas previsíveis, mensuráveis e configuráveis. É importante ressaltar que o processo deve ter as características acima (previsibilidade, mensurabilidade e configurabilidade), dado que nos permitem quantificar em tempo para calcular seu retorno e fazer redefinições se uma variável mudar ao longo do processo, pois até o momento a maioria dos robôs não são capazes de tomar decisões autônomas.

Por exemplo, em um escritório de um banco foi identificado que o fluxo de trabalho para analisar cerca de 2.500 contas bancárias de clientes exigia 11 operadoras por 8 horas, um total de 88 horas por dia. Essas tarefas incluíam a identificação dos dados financeiros obtidos de outras fontes que, inevitavelmente, causavam erros ao realizar a análise manualmente.

Por meio de uma estratégia de RPA, uma análise exaustiva das etapas foi realizada para identificar as características do cliente e os parâmetros necessários para a aprovação de um empréstimo. Uma vez realizada a análise, foi criado um robô capaz de realizar a mesma tarefa em menos de 3 horas, obtendo uma economia de 96,5% do tempo, além de uma precisão de 100%.

A automação liberou os 11 operadores de executar tarefas repetitivas e tediosas. Isso permitiu que eles se dediquem a melhorar o relacionamento com os clientes e gerar novos modelos financeiros que agreguem valor à organização. O RPA pôde aumentar produtividade e eliminar erros de processo.

O RPA abre a possibilidade de automatizar processos repetitivos, entediantes e previsíveis, fazendo com que o capital humano da empresa dedique seus esforços a tarefas que envolvam criatividade e tomada de decisão.

Qual é o status atual do RPA?

É uma tecnologia estabelecida, mas que está em constante evolução. Por enquanto, permite automatizar processos existentes com relativa facilidade e a um custo razoável, a fim de obter retornos de produtividade. Também nos permite liberar recursos para nos concentrarmos em atividades que agregam valor à organização.

No diagrama abaixo podemos ver a evolução esperada da RPA, onde no final convergem tecnologias cognitivas dentro do processo para que o robô seja capaz de aprender e tomar decisões de forma autônoma. O que é definido como RPA 2.0 (RPA + Inteligência Artificial). O RPA 2.0 ainda é um pouco distante da realidade (pelo menos para implementá-lo de maneira geral), pois seria necessário ter um banco de dados de tamanho considerável que seja capaz de inferir o mapa de decisão e um modelo eficiente para a análise desses dados.

rpa

 

Onde pode ser usado?

O RPA pode ser usado em inúmeros ambientes e processos. Entre eles estão:

  • Tarefas repetitivas que são executadas mais de 60 vezes por dia;
  • Relatórios periódicos para tomada de decisão e análise de dados;
  • Envio massivo de e-mails e extração de informações de fontes alternativas;
  • Transformação de dados em gráficos e / ou modelos de decisão;
  • Transações de aplicativos ERP;
  • Manutenção preventiva de sistemas integrais.

Quais aplicativos da RPA estão atualmente no mercado?

A seguir, uma lista de softwares RPA para começar a usar esta tecnologia:

  • Uipath

É uma ferramenta reconhecida em todo o mundo que permite a automação de aplicações Web, Client-Server, SAP e as executadas pela Citrix. A plataforma tem uma área de design de robô (UiPath studio) e o UiPath Orchestrator que permite programar e executar robôs em segundo plano. Existem fóruns e uma academia para aprender a utilizar a ferramenta.

  • Workfusion

Aplicação para desenvolver o robô (RPA Recorder) e agendá-lo (Platform Monitor), oferece a possibilidade de implementar Machine Learning (aprendizado cognitivo do robô), RPA e inteligência artificial. Automatize aplicativos da Web, SAP, Mainframe e aqueles executados pela Citrix.

  • BluePrism

BluePrism é construído em Microsoft .NET e suporta qualquer plataforma (Mainframe, Java, Web), é apresentado em uma variedade de formas (emulador de terminal, cliente-servidor, web, Citrix e outros serviços da Web). Ele fornece uma capacidade única de automatizar todos os aplicativos usados em uma organização.

Se você estiver interessado em saber mais sobre a RPA e suas possíveis aplicações para automação de processos, não hesite em entrar em contato conosco.