Transformação de aplicações: soluções para alavancar adoções tecnológicas como IOT, cloud e transferência de dados

Descubra como investir na transformação de aplicações, indicada para organizações que possuem processos de missão crítica, com necessidade de rápida resposta ao mercado e aos seus clientes.

Após o salto da transformação digital nas empresas brasileiras, o processo de evolução da maturidade digital segue sendo um desafio para a maioria delas. Sobretudo quando o assunto é implementação de soluções tecnológicas que vieram para ficar, como IoT (sigla em inglês para Internet das Coisas), migração para nuvem e transferência de dados, por exemplo.

Estudo realizado pela McKinsey afirma que as empresas líderes em maturidade digital no Brasil alcançam uma taxa de crescimento do Ebitda até 3 vezes maior que as demais empresas – globalmente, esse número pode chegar a 5 vezes mais.

Ainda segundo o levantamento, essa diferença entre o crescimento dos líderes nacionais comparado ao globais deve-se ao fato de que muitas empresas brasileiras se concentram em usar a tecnologia digital como forma de ganhar eficiência e melhorar a experiência do cliente.

Entretanto, o futuro aponta para que as empresas, cada vez mais, invistam na evolução e analytics como catalisadores de crescimento, equiparando os resultados entre empresas de diferentes setores do mercado, a exemplo do que ocorre no mundo.

Neste período de maturação, com novas tecnologias surgindo a cada momento, um dos processos de maior importância é o de transformação de aplicações, que consiste em sua modernização por meio do uso das tecnologias atuais.  

Benefícios gerais

O intuito do processo de transformação de aplicações é potencializar resultados do negócio, otimizar os custos de propriedade dos ativos de TI e reduzir os riscos operacionais, impactando a cadeia como um todo. Por isso, é preciso investir em aplicações robustas e serviços confiáveis e estáveis.

“Aqui na Softtek, temos a Operação Inteligente, um modelo de serviço que propõe alinhar os ativos e desempenhos da TI com os principais indicadores de negócios, também conhecidos como FCN (Funções Críticas de Negócio). Isto permite que os investimentos tecnológicos sejam medidos e avaliados em termos de influência no desempenho nas principais áreas da organização. Uma operação inteligente preza pela manutenção, estabilidade e resiliência do negócio em sua execução diária, além de elevar o nível de integração entre objetivos de negócio e TI”, explica Adriano Candido, diretor de soluções e inovação na Softtek Brasil. 

Solução para IoT, cloud e transferência de dados

Os processos de transformação de aplicações são indicados para organizações que possuem processos de missão crítica, com necessidade de rápida resposta ao mercado e aos seus clientes.

Através deles é possível usar dados e modelos preditivos para antecipar crises, problemas ou necessidades de negócios, convertendo a relação da TI de um modelo responsivo para um modelo proativo. Assim, há espaço, também, para a TI alavancar adoções tecnológicas digitais como o IOT, Cloud, Analytics, transferência de dados, entre outras.

“As principais organizações do mercado atuam com plataformas tecnológicas integradas como ERP, CRM, além de sistemas legados e plataformas de vendas.  Este portfólio, por si só, já traz grandes desafios em termos de integração de processos, agilidade nas mudanças em respostas às pressões de mercado e gestão de custo de TI. Por isso, o recomendado é adotar aplicações que tenham uma abordagem 360, integrando todos os processos”, conclui o executivo.

A Softtek possui um portfólio de serviços que abrange a gestão, administração e modernização de aplicações, com uma abordagem sustentada sob as melhores práticas de governança, incluindo a abordagem do “Zero Defect Operation” e “Automation First”. Tudo integrado em um modelo único de gestão e entrega contínua, que atende a empresas de todos os segmentos econômicos.

 

Para mais informações, acesse https://www.softtek.com/pt/