Atratividades do mercado de TI

MP900448696Não há dúvidas de que há um enorme buraco que afasta jovens que começam a ingressar no mercado de trabalho e as empresas de Tecnologia da Informação (TI) no Brasil. Mas, em épocas de protestos por todo o país, os novos profissionais podem se motivar por um importante aspecto desse setor, que pesa muito na hora da decisão de quem ingressa no mercado de trabalho: a empregabilidade.

Segundo uma pesquisa divulgada pelo Ipea (Instituto de Pesquisas Aplicadas) no começo de julho, a área de tecnologia da informação foi a que gerou mais vagas para profissionais com ensino superior completo entre os anos de 2008 e 2012.


Os novos postos na área, ou relacionados a ela, totalizaram 49,5 mil empregos formais por todo o país, o que representa um total de 16% de todas as vagas criadas nesse período.

Compilados pelos técnicos de Planejamento e Pesquisa do Ipea Aguinaldo Nogueira Maciente e Paulo A. Meyer M. Nascimento, e pelo bolsista Lucas Rocha Soares de Assis, os números do estudo são bastante significativos. Ao se considerar unicamente os cursos de formação técnica, foram formados um total de 402,5 mil postos de trabalho. Já para aqueles com nível superior, o númeroMP900442514 foi de 304,3 mil novas vagas.

Dentre as constatações do trabalho, consta uma informação importante para o segmento de TI em específico: os salários de admissão acabaram por ser, no mesmo período, mais altos que aqueles de demissão -- o que mostra que as empresas estão dispostas a pagar mais para atrair novos profissionais e retê-los. Ganham o mercado de trabalho e os profissionais da área.

Ainda segundo dados do Ipea, o salário médio de novos profissionais admitidos na área (na função de pesquisadores de engenharia e tecnologia) em 2012 girava em torno de R$ 12,3 mil, o que representa um ganho de 46,2% em relação ao começo de 2009.

Mesmo assim, ainda devem faltar muitos profissionais da área nos próximos anos. Segundo estimativas da Brasscom, a associação das empresas do setor de tecnologia no país, o Brasil deve enfrentar um déficit de profissionais da área de TI da ordem de 700 mil vagas até o ano de 2020. "Os jovens do país têm uma tendência de optar por cursos da área de humanidades e ciências biológicas na hora de fazer um curso superior", diz um profissional de recrutamento da área.

MP900442479Sem dúvidas, o jovem que estiver em busca de uma área sempre dinâmica, com boa chance de empregabilidade e salários extremamente atraentes não pode deixar de considerar um curso da área de TI no momento em que escolhe entrar na faculdade. Vale a pena dar a chance.